Você está visualizando atualmente Políticas internas: qual a sua importância para as empresas?

Políticas internas: qual a sua importância para as empresas?

Toda empresa deve possuir um conjunto de políticas internas que tratem sobre as regras e condutas a serem adotadas por aqueles que se relacionam com ela. Essas políticas devem ser claras, diretas e abranger temas relevantes que disponham sobre o bom convívio no meio corporativo.

De uma forma geral, as políticas servem para esclarecer as condutas, direitos e deveres que regem a relação da empresa com os colaboradores e com terceiros. Trata-se, basicamente, do conjunto de normas que regulamentam as relações corporativas. Quais as regras para se utilizar o e-mail corporativo? A quem o colaborador deve reportar no caso de uma conduta ilegal? Qual a conduta esperada do prestador de serviços e da empresa parceira? Quais são as penalidades aplicadas dentro da instituição? De que forma os colaboradores devem resguardar as informações sigilosas a que têm acesso? Como tratar os dados conforme a Lei Geral de Proteção de Dados? Essas são algumas questões que as políticas internas podem tratar.

Essas políticas têm por finalidade educar todos no ambiente corporativo a fim de que eles tenham conhecimento da correta forma de agir em determinadas situações. O benefício disso? Uma equipe ágil e proativa, que sabe tomar decisões e terceiros que sabem como se relacionar com a instituição.

Uma das normas mais importantes no ambiente corporativo é o Código de Conduta, que é a norma matriz da empresa. Como o próprio nome diz, ele contém normas que dispõem sobre as condutas a serem adotadas pelos colaboradores e terceiros com quem a empresa se relaciona. Ele praticamente regulamenta as boas relações da empresa.

O Código de Conduta, assim como as demais normas, deve ser simples e redigido em uma linguagem clara e acessível. A empresa não deve se esquecer que, quanto mais pessoas conseguirem compreender a mensagem das políticas internas, mais rápido elas atingirão o seu objetivo.

As políticas internas têm por escopo delinear o modus operandi da empresa, no entanto, elaborá-las e não aplicá-las não produz efeito prático nenhum. Por isso que é interessante aliá-las a treinamentos corporativos a fim de que os colaboradores e seus superiores tenham conhecimento e internalizem as normas empresariais.

Atualmente há diversas formas de treinamento, sendo que a mais indicada para a empresa dependerá das suas peculiaridades (ramo de atuação, nível de escolaridade do público alvo e recursos financeiros, por exemplo). Uma coisa é certa, no entanto: os treinamentos devem atrair o público a fim de que ele retenha e aplique o que aprendeu. Por essa razão, uma das principais formas de se realizar treinamentos corporativos é por meio da gamificação, que é uma técnica de design de jogos utilizada para engajar pessoas e melhorar o aprendizado fora do contexto recreativo.

Orientar e treinar os colaboradores e seus superiores sobre as normas da empresa é importante para fazer com que eles ajam dentro do esperado pela companhia. Isso contribui para a construção de um bom clima organizacional; constrói uma equipe ágil e proativa; e previne a empresa contra eventuais reclamações trabalhistas.

Deixe um comentário

Política de Cookies

Usamos cookies em nosso site para fornecer a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas.

Ao clicar em “Aceitar”, concorda com a utilização de todos os cookies.